EN

Encontro de gerações


[Contém spoilers de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa. Continue por sua conta e risco]


O mundo do cinema é mágico porque nele tudo é possível. Apesar disso, há algum tempo, nem as imaginações mais criativas acreditariam em algumas possibilidades, e essa semana fomos agraciados com um desses casos.



Depois de muito teorizar, finalmente vimos o encontro de três Homens-Aranha no cinema. Até aí, não parece tão difícil. O que chama a atenção e cria toda essa comoção vai além disso.



A história do Miranha nos cinemas começa em 2002, quando o primeiro e único Tobey Maguire deu as caras na telona, logo completando uma trilogia. Dez anos depois, em 2012, Andrew Garfield assumiu o manto com a versão espetacular do herói. Apesar de alguns comentários negativos, os dois conquistaram e marcaram suas gerações. Só se passaram 5 anos até que ele voltasse com outra cara, a do Tom, mas, agora, em algo muito mais grandioso, o MCU.



A Marvel construiu algo que já entrou na história do audiovisual. O universo compartilhado já tinha sido visto nos quadrinhos, mas poucos imaginaram vê-lo ganhando vida. Em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, o nível atingido é superior. E ninguém conseguiu segurar a emoção. A gente já amava o Peter do Tobey há 20 vinte anos, o do Andrew há 10, e quem diria que eles estariam de volta.



Uma boa história, quando bem construída, pode afetar tanta gente diferente. E é isso que esse filme faz. Ele junta as pessoas, faz com que todo mundo vibre por um motivo comum. E, quando você sai do cinema, chocado, sorrindo, com algumas lágrimas secando no rosto, a sensação é de missão cumprida.


0
0
0

Comments

0/300
Total 0

No comments yet.

Be the first to add a comment!